Victoria comenta :)

     Boa tarde! Meu nome é Victoria Piscopo, faço 16 anos em 3 dias e estudo na Móbile há 14 destes. Sempre tive uma relação muito próxima com a cidade, conheço muitos lugares, me localizo bem pelas ruas e avenidas, e me fascino com seus contrastes e suas peculiaridades(que aliás, não são poucas). Recordo de que no infantil 5 a Móbile nos levou para um passeio pelos pontos turísticos de SP, e eu gostei tanto que lembro até hoje.

      Confesso que fiquei decepcionada quando fiquei sabendo que o estudo do meio de um dos últimos anos de colégio seria algo que pensamos ser tão comum e estar tão próximo(e que também não poderíamos nem mais tocar violões nem cantar atrapalhando o sono dos outros nas horas de viagem). Mas depois de pensar bastante eu percebi que talvez esse estudo do meio seja até mais valioso que os outros. E principalmente pra mim, que apesar de conhecer bem diversos pontos da cidade, nunca andei de ônibus em SP, não sei pegar transporte público aqui, estranho bastante a vida além do Centro e da Zona Sul…

     Encaro este projeto como uma continuação daquele que começou 10 anos atrás, só que desta vez, apronfundando, tentando entender e realmente conhecer a cidade, para que possamos, eu e ela, mantermos uma relação próxima e distante, de curiosidade infindável. Afinal, não há como compreender totalmente nossa amada São Paulo em toda sua grandeza e diversidade.



Lívia comenta ;D

Fala galera! Prazer, sou Lívia Garcia, e faço parte do grupo do móbile na metrópole atual. Minha relação com a minha querida capital, começou quando nasci, até atualmente(com 15 pra 16 anos), vivi a vida inteira na cidade e cada vez que vou a um lugar diferente dela, me apaixono mais. Comecei realmente a conhece-lá há uns cinco anos a trás, na qual minha irmã mais velha, de certa forma me apresentou outra cidade da qual conhecera a vida inteira. O lugar, onde, mais íamos e ainda vamos é a paulista, um dos meus lugares preferidos, basicamente pelos músicos que ficam na rua, que são um show a parte e de graça, por ter vários cinemas e exposições que ocorrem lá e pelo local ser um símbolo da metrópole, e claro ser o local de manifestações,por exemplo a imagem ao lado. Não só políticas, mas também artísticas.  E, por esses fatores e outros que criei uma independência com transporte, o qual uso rotineiramente. A primeira vez que ouvi do projeto foi em 2012, quando já me avisavam que o estudo de meio do segundo ano iria mudar, admito que não fiquei nem um pouco contente e ansiosa para fazer o projeto, cogitei de até de não ir. Entretanto, o que muito mudou minha opinião foram o que, meus amigos do terceiro atual me contaram acerca do projeto. E os vídeos que eram mostrados na escola, acabei mudando completamente minha opinião e expectativa do assunto, eu espero acho que o projeto vai acabar mudando ainda certos esteriótipos que tenho, mas não percebo e acabar fortalecendo ainda mais a visão da uma cidade boa e expandir essa visão.

Abraços, Lívia.

Carol comenta:

image

Boa tarde de sábado a todos! Meu nome é Carol Medina, integrante do presente grupo do projeto Mobile na metrópole. A primeira vez que eu ouvi falar do passeio foi através do meu amigo Daniel, por isso eu fui influenciada pelas suas primeiras impressões. Ele estava animadíssimo, e eu também fiquei. Eu sempre fui o tipo de criança que sai andando sem olhar pra trás.
E por isso conhecer a minha cidade, vive la e observa la me traz uma sensação de independência e liberdade. Dani me explicava de como seria e todas as suas ideias para o projeto.
– certo certo… Mas me conta mais, como é que funciona esse negócio de video?
Ediçao, Filmagem, entrevista… Depois do projeto de literatura do ano passado em que entrevistávamos uma funcionaria da escola, eu me apaixonei pelo gênero documentário e mal podia esperar pra começar a sair por aí abordando pessoas. Depois vieram as explicações sobre o passeio, o blog, e tudo que tem por trás e aí eu pensei “isso vai dar trabalho”. Mas é um trabalho que eu acredito que eu vou gostar do resultado final.

Isa comenta!

11043113_620064231457942_4471302945221793311_oOlá, meu nome é Isadora Vieira, tenho 15 anos e moro na cidade de São Paulo desde que eu nasci. A primeira vez que eu ouvi falar desse projeto foi há dois anos, quando minha prima, que estudava em outra escola porém tinha o mesmo professor de química da Móbile, ficou sabendo por ele que no segundo colegial a Móbile levava os alunos para São Paulo no Estudo do Meio. Confesso que na hora eu fiquei meio desapontada, e não entendi o sentido de pagar para ficar em nossa própria cidade. Depois de um tempo, no entanto, comecei a ver que os alunos do ano acima falavam super bem da viagem e diziam, inclusive, que tinha sido o melhor Estudo do Meio da Móbile. Aí, quando os coordenadores apresentaram o trabalho para a gente esse ano, realmente mudei minha opinião: fiquei bem animada com o projeto. Acho que ele vai ser bem interessante, principalmente porque poderei visitar lugares de São Paulo com os quais tenho muito pouco contato e dar atenção a coisas que antes passariam despercebidas. Estou muito curiosa para conhecer melhor minha cidade e ser capaz de vê-la com outros olhos. Acho que apesar de ser muito trabalhoso, será um projeto que valerá a pena! – Isadora